A "depressão" do frango com batata doce

  • 8 April 2015
  • Leticia Azen

Caros seguidores, preciso dividir com vocês uma crescente preocupação.

Na incansável perseguição ao corpo perfeito e seguindo padrões impostos muitas vezes por algumas "personalidades da internet", muitos frequentadores de academia vem implementando hábitos alimentares altamente monótonos e restritivos.

Dependendo do grau de exigência e dos resultados almejados, concordo que a pessoa deva realizar significativa mudança no seu hábito alimentar, ter mais disciplina,… Mas será que a única fonte de carboidrato deva ser a batata doce e que para obtenção da proteína deva-se consumir exclusivamente peito de frango? Claro que não! Há que se tomar Whey Protein, no mínimo, 4 vezes ao dia… Como assim? Assustador! Onde estão, por exemplo, as frutas e os vegetais, ou seja, onde estão as fibras, vitaminas, minerais,…?

Como todos sabem que não faço apologia a este tipo de "dieta", não recebo pessoas que busquem tal orientação no meu consultório, muito pelo contrário. O que tenho recebido são pessoas deprimidas e com outros "desajustes emocionais" por não estarem mais conseguindo seguir tais dietas monótonas prescritas por outros profissionais ou copiada de alguém... Sem contar que junto ao tal "frango com batata doce" muitos estão saindo de recentes ciclos hormonais e/ou fazendo uso de termogênicos proibidos e/ou com composição indecifrável. 

Todo este sacrifício vale a pena? Pensem nisso. Quando a pessoa abandona a monotonia costuma partir, de forma descontrolada, em busca de todos os prazeres deixados de lado e o resultado disso é ainda mais angústia, em função da rápida elevação do percentual de gordura.

Tenho ouvido falar que alguns Nutricionistas também tem apoiado comprometedoras restrições e/ou sugerido alguns produtos ilícitos, mas prefiro acreditar que sejam apenas boatos…

POR FAVOR, NÃO SIGAM A "MODA" E ESTABELEÇAM DE FORMA MUITO CLARA (E SE POSSÍVEL, ÉTICA) QUE TIPO DE IMAGEM PROFISSIONAL VOCÊS DESEJAM CONSTRUIR.

Felizmente, atraio pessoas que buscam o equilíbrio e me considero muito feliz por isso.

Sei tudo? Claro que não! Apenas procuro lembrar sempre que NADA PODE SER MAIS VALIOSO DO QUE A NOSSA SAÚDE.

Pronto! Agora estou mais aliviada…Imagino que este post me trará desafetos, mas não pude evita-lo.

Boa noite!