"MAS NA MINHA DIETA HÁ MUITA COMIDA. COMO PODEREI EMAGRECER ASSIM"?

  • 23 November 2016
  • admin

Acabo de ler esta pergunta de um cliente que havia recebido a dieta há alguns minutos. Sim, ele não havia colocado nada em prática e já demonstrava preocupação e desconfiança de que as minhas sugestões poderiam não funcionar. Por isso resolvi compartilhar com vocês algumas reflexões a respeito e também ficaria grata se puderem complementar abaixo com a opinião de vocês.

Eis a minhas resposta "mental", pois procurei ser muito mais sucinta do que isso, visto que muitas pessoas não costumam ler textos longos (espero que com vocês seja diferente rsrs):

"Prezado cliente (não informarei o nome por questões éticas), sua pergunta é pertinente, mas, primeiramente, sugiro que você dê início ao planejamento enviado para ai sim constatar (ou não) se há o que chamou de "muita comida". Combinado?
Além disso, vale lembrar, como você mesmo mencionou na sua consulta, a alimentação conduzida anteriormente não retratava o seu habitual e sim configurava uma dieta restritiva realizada por conta própria, mediante a constatação do ganho de peso após o Carnaval. Você também comentou estar com muita dificuldade para treinar, em função da restrição de energia... Desta forma, devo admitir que estou sugerindo mais alimentos e, principalmente, aumentei o número de refeições e melhorei a distribuição dos nutrientes (há mais proteína, por exemplo).
Minha experiência mostra claramente que muitas pessoas, mesmo fisicamente ativas, estão com excesso de gordura corporal por realizarem longos períodos de jejum, ingerirem muito carboidrato (especialmente refinado), comerem mais no período tarde/noite do que no período manhã/tarde,... Conclusão, não se assuste com quantidade. Nem sempre é preciso dispor de muito pouco para estar bem e, muito menos, ter que realizar mudanças muito radicais as quais dificilmente seriam sustentadas a longo prazo. Planejemos uma mudança na rotina alimentar que seja sustentável, que ainda traga "porções de prazer", que seja compatível com uma boa saúde e que caiba no seu orçamento. Assim enxergo a Nutrição que procuro exercer...".